Sobe para 54 o número de mortos em Petrópolis

Todos os mortos moravam na comunidade do Morro da Oficina, no bairro Alto da Serra.

A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros confirmaram há pouco que o número de mortos durante o temporal que caiu ontem à tarde em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, subiu para 54. Todos os mortos moravam na comunidade do Morro da Oficina, no bairro Alto da Serra onde, ainda segundos os bombeiros, mais de 50 casas foram arrastadas pelo deslizamento da encosta. Outro bairro bastante atingido foi Floresta, onde pelo menos mais uma centena de casas foram arrastadas pela água e pela lama que desceram da encosta. Mais de 300 pessoas estão desalojadas e dezenas desaparecidas. Estima-se que o número de mortos possa ultrapassar uma centena.

Os trabalhos de resgate envolvem mais de 40 bombeiros e dezenas de voluntários. Em todo o estado do Rio postos de coletas de alimentos não perecíveis, água e produtos de higiene estão recebendo doações. No Facebook, o perfil Crisis Response recebe informações sobre desaparecidos.

A água também invadiu lojas e galerias comerciais. Foto: reprodução da internet

O Corpo de Bombeiros enviou reforços de equipamentos e militares de outros municípios do estado para Petrópolis, mas houve muita dificuldade para a ajuda chegar pois em vários trechos na rodovia Rio-Petrópolis houve deslizamento de terra e interrupção do tráfego. A Polícia Militar também reforçou a segurança na cidade por conta de denúncias e registros de roubos a pedestres e estabelecimentos comerciais, principalmente no Centro Histórico da cidade Imperial.

O município declarou Estado de Calamidade Pública.

Temporal causa mortes, destruição e prejuízos em Petrópolis

Seis mortes haviam sido confirmadas até as 23h desta terça-feira

Carros arrastados pela correnteza em rua do centro da cidade. Foto: reprodução da internet

A fortes chuvas que caíram na Região Serrana do Rio, no final da tarde desta terça-feira (15) deixaram um rastro de dor, destruição e morte em Petrópolis,cidade mais atingida pelo temporal. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros ao G1, até às 23h seis mortes haviam sido confirmadas, mas este número deve aumentar nas próximas horas, já que dezenas de casas foram arrastadas por um deslizamento de terra na comunidade do Morro da oficina. Centenas de pessoas estão desalojadas ou desabrigadas.

A água também invadiu lojas e galerias comerciais. Foto: reprodução da internet

O Corpo de Bombeiros enviou reforços de equipamentos e militares de outros municípios do estado para Petrópolis, mas houve muita dificuldade para a ajuda chegar pois em vários trechos na rodovia Rio-Petrópolis houve deslizamento de terra e interrupção do tráfego. A Polícia Militar também reforçou a segurança na cidade por conta de denúncias e registros de roubos a pedestres e estabelecimentos comerciais, principalmente no Centro Histórico da cidade Imperial.

O município declarou Estado de Calamidade Pública.

%d blogueiros gostam disto: