Queimados convoca professores

Os profissionais são de Matemática, História, Educação Física, Língua Portuguesa, Ciências, Geografia e, também, professores que atuarão nas turmas de anos iniciais.

Prefeitura dá posse a 18 profissionais aprovados em concurso de 2019

Os profissionais tomaram posse na quarta-feira. Foto de divulgação

A Prefeitura de Queimados, por meio das secretarias municipais de Educação e Administração, empossou, na quarta-feira (11), mais 18 professores para atuarem na rede pública municipal de ensino. A posse aconteceu na sede da secretaria de Governo. Com os reforços, já são novos 188 novos profissionais na rede pública municipal, desde 2021, segundo a prefeitura.

Ainda segundo a prefeitura de Queimados, além dos novos professores, um contrato emergencial para a contratação de 60 cuidadores, seis auxiliares de creche e seis intérpretes de libras foi realizado. Com isso, 260 novos profissionais já foram colocados nas salas de aula desde 2021. A ação só foi possível através da prorrogação de validade do concurso público realizado em 2019.

Os profissionais que tomaram posse nesta quarta-feira são de Matemática, História, Educação Física, Língua Portuguesa, Ciências, Geografia e, também, professores que atuarão nas turmas de anos iniciais.

Projeto Na Régua abre primeiro escritório na Baixada Fluminense

Moradores do Morro do Ki-Suco, da Paz e Vila Coimbra, em Queimados, já podem solicitar assistência técnica gratuita de arquitetura e engenharia

Engenheiros e arquitetos fazem o diagnóstico do imóvel – Divulgação

Vertente do programa Casa da Gente, o projeto “Na Régua – arquitetura acessível, moradia digna”, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras (Seinfra) , abriu, nesta semana, seu primeiro escritório na Baixada Fluminense. A partir de agora, os moradores do Morro Kisuco, da Paz e Vila Coimbra, em Queimados, já podem solicitar os serviços gratuitos de assistência técnica gratuita de arquitetura e engenharia. Estão previstas ainda melhorias habitacionais de até R$15 mil para as famílias de baixa renda dessas comunidades.

Antes de inaugurar o escritório regional, que conta com arquitetos, engenheiros, assistentes sociais e articuladores locais, pesquisadores comunitários do projeto já visitaram 1.392 domicílios no município, a fim de realizar o censo de inadequação habitacional das três comunidades. Foram realizadas 655 entrevistas e os dados coletados apontam que 349 famílias estão aptas a serem contempladas pela iniciativa.

Além de Queimados, já há escritórios em funcionamento em sete comunidades da Capital: Providência, Cajueiro, Serrinha, Buriti Congonhas, Marcílio Dias, Acari e Rocinha.

  • Como participar do Na Régua?

Entre os serviços oferecidos no escritório regional, estão projetos de impermeabilização contra infiltração, pintura, assentamento de revestimentos e, claro, não poderia faltar a reforma do imóvel. Para serem contempladas pelo Projeto Na Régua, as famílias têm que possuir um único imóvel, residir há pelo menos três anos no local e receber até três salários mínimos. Idosos e pessoas com doenças respiratórias crônicas ou de fácil disseminação também têm prioridade.

O escritório de Queimados fica na Avenida Irmãos Guinle, 1497 – salas 104, 106 e 108 – Centro.

%d blogueiros gostam disto: