Falsos servidores públicos tentam negociar multas em nome do Procon-RJ

Os golpistas entram em contato com as empresas, como se fossem diretores da autarquia, para negociar multas e pedir doações.

Do Procon-RJ – O Procon Estadual do Rio de Janeiro faz um alerta para golpes que estelionatários têm tentado aplicar em fornecedores. A abordagem geralmente é feita por e-mail, mensagem de texto ou ligação telefônica. Os golpistas entram em contato com as empresas, como se fossem diretores da autarquia, para negociar multas e pedir doações. O pix é a forma de pagamento preferida. Os estelionatários chegam a usar o nome do presidente ou de funcionários do Procon-RJ.

“Coletamos imediatamente todas as informações, entramos em contato com a Delegacia do Consumidor e solicitamos abertura de inquérito para apurar este tipo de prática. Caso algum fornecedor receba esse tipo de pedido, faça a denúncia e jamais negocie”, orienta o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho.

Anúncios

A polícia foi acionada para investigar o caso. O Procon-RJ informa que o pagamento de multa aplicada pela autarquia é feito apenas através de Guia de Recolhimento do Estado (GRE), gerada por meio do site da Secretaria de Estado de Fazenda.

O Procon-RJ faz contato com fornecedores por intermédio de ofício e notificação. Os estabelecimentos que desejam pagar as multas aplicadas pela autarquia devem solicitar a guia de pagamento através do Sistema Eletrônico de Informações (SEI), sistema de gestão de processos administrativos e documentos eletrônicos. O boleto ficará disponível para o fornecedor no processo eletrônico instaurado.

Suspeito de abusar de crianças e divulgar vídeos é preso em Magé

A prisão foi feita durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão da Operação Arcanjo II, da Polícia Federal (PF).

Na casa do suspeito os agentes apreenderam materiais usados nos crimes. Divulgação PF

Da Agência Brasil – Policiais federais prenderam hoje (25), em flagrante, um suspeito de abusar sexualmente de crianças que faziam parte de seu convívio e de compartilhar vídeos e fotos dos atos cometidos. A prisão foi feita durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão da Operação Arcanjo II, da Polícia Federal (PF). A identidade do suspeito não foi divulgada.

Anúncios

De acordo com a PF, os mandados de busca e apreensão foram cumpridos nos municípios de Magé e do Rio de Janeiro. Os agentes informaram que localizaram vídeos e imagens com conteúdo de abuso infantil. Eles apreenderam fantasias, celulares, notebooks e pendrives contendo os registros dos abusos sexuais e outros vestígios.

O inquérito foi instaurado a partir de informações da organização não governamental norte-americana National Center for Missing & Exploited Childen (NCMEC), que permitiram, com a ajuda de diligências policiais, a identificação do suspeito.

Dique-Denuncia pede informações sobre assassinos de Policial Militar

Soldado reformado foi morto com quatro tiros ao volante de seu carro, na Vila Norma, em Mesquita.

Fábio Figueiredo Campello foi morto em um suposto assalto. Foto: Reprodução

O Portal dos Procurados do Disque-Denúncia divulgou cartaz para com pedido de informações sobre os envolvidos no assassinato do soldado PM reformado Fábio Figueiredo Campello, de 48 anos. Ele foi morto com pelo menos quatro tiros, na noite de terça-feira (24), na Vila Norma, em Mesquita.

Segundo a polícia, Campello foi encontrado por volta das 20h30, sobre o volante de seu Vectra Sedan, na Avenida Doutor Carvalhes, próximo à Via Light, após agentes do 20º BPM (Mesquita), que estavam de patrulhamento pela região, receberem um alerta sobre um suposto assalto em andamento. Ao chegarem no local os PMs encontraram o policial reformado baleado com pelos quatros tiros, sendo um na cabeça, um na perna e dois em um dos braços.

Na cintura da vítima, havia seis carregadores de pistola 9mm, porém não foi encontrada nenhuma arma no veículo. Campello chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI), na Posse, mas não resistiu aos ferimentos.

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) fez perícia no local e agentes da especializada buscam câmeras de segurança e testemunhas que possam identificar os assassinos.

Segundo o Disque-Denúncia, com a morte de Campello chega a 21 o número de agentes de Segurança mortos em ações violentas no Estado do Rio de Janeiro, sendo 13 PMs, três policiais civis, um polícial penal, um agente do Degase, dois militares da Marinha do Brasil e um guarda municipal.

Denúncias sobre os assassinos do policial Fábio Figueiredo Campello e outros criminosos, assim como esconderijos de armas e drogas em qualquer ponto do estado do Rio de Janeiro podem se feitas pelos seguintes canais:

Zap do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099

Disque-Denúncia: (21) 2253 1177 ou 0300-253-1177

APP “Disque Denúncia RJ”

Facebook/(inbox): https://www.facebook.com/procuradosrj/

https://twitter.com/PProcurados (mensagens).

Site Portal dos Procurados – em Denuncie – (procurados.org.br/contato).

Em todos os canais o Anonimato é Garantido.

Polícia Civil dá prejuízo a quadrilha de produtos piratas em Mesquita

Em um dos endereços foram apreendidos roupas e acessórios falsificados, equipamentos e aparelhos telefônicos utilizados para a divulgação dos produtos na internet.

Parte dos produtos apreendidos pelos policiais na ação. Divulgação

A 53ª DP (Mesquita) deflagrou, na terça-feira (17), operação contra uma quadrilha que vende produtos piratas, principalmente pela internet. Os agentes cumpriram cinco mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao bando.

Segundo a Polícia Civil, as investigações começaram após uma empresa que representa diversas marcas prejudicadas pelos criminosos registrar mais de 900 queixas sobre o crime em todo estado.

Em um dos endereços foram apreendidos roupas e acessórios falsificados, equipamentos e aparelhos telefônicos utilizados para a divulgação dos produtos na internet. Uma loja que vendia os itens também foi alvo da ação.

De acordo com os agentes, um dos bandidos do esquema ostentava viagens internacionais em sua rede social e apresentava lojas de grifes para dar enganar os clientes sobre a originalidade dos produtos.​

A Polícia Civil não revelou a quantidade de produtos aprendidos.

Polícia Civil prende estudante que realizava procedimentos estéticos ilegalmente em Nova Iguaçu

as investigações começaram após a a Polícia Civil receber denúncias da atuação clandestina da estudante de Fisioterapia.


Uma estudante de Fisioterapia foi presa acusada de realizar procedimentos estéticos ilegalmente, no bairro Jardim Paraíso, nesta quarta-feira (18). A prisão aconteceu durante operação da Delegacia de Crimes Contra o Consumidor (Decon). A acusada não teve o nome divulgado.

Segundo a Polícia Civil, as investigações começaram após a ação que interditou quatro clínicas clandestinas, na terça-feira (17), na qual os agentes receberam denúncias sobre a realização dos procedimentos pela estudante.

Ainda segundo a polícia, os agentes foram recebidos pela proprietária e responsável pelo estabelecimento, que alegou ser formada em estética, mas não conseguiu comprovar. Ela também não apresentou CNPJ, licenças ou alvarás de funcionamento da clínica.

No local foram encontrados materiais com prazo de validade vencidos, seringas usadas descartadas em lixeira comum, falta de materiais descartáveis – uma maca estava forrada por uma colcha comum – e materiais sem qualquer identificação, o que contraria as normas para realização de procedimentos estéticos.

A clínica clandestina foi interditada e a mulher autuada por prática contra as relações de consumo e a saúde pública.

Engenheiro é acusado de matar a mulher e enterrar no quintal de casa

Professora estava desaparecida havia três dias. Preso em flagrante, marido nega ter cometido o crime.

Ana Júlia era professora da Rede Municipal de Nova Iguaçu. Reprodução do Facebook

O engenheiro Jessé de Souza Cunha, de 42 anos, foi preso em flagrante, na quarta-feira (18), acusado de matar a esposa, a professora Ana Julia Mathias Thurler Alvarenga, de 22 anos, e enterrar o corpo em um dos cômodos de sua própria casa, que estava em obras, no bairro Corumbá, em Nova Iguaçu.

A professora estava desaparecida desde segunda-feira (16) e o acusado chegou a participar das buscas junto a parentes da vítima e a postar pedido de ajuda nas redes sociais para encontrá-la.

Segundo a Polícia Civil, agentes de plantão na 58ª DP (Posse) foram informados por familiares e pelo próprio criminoso sobre o desaparecimento da mulher desde o final da tarde de segunda-feira.

Nos dias seguintes, desconfiados da atitude do homem, que tentava ajudar os parentes, os investigadores iniciaram as diligências, como busca por imagens de câmeras de segurança, rastreamento do celular da vítima e ida até a residência onde o casal morava, que estava em obras.

Imagens de uma câmera da rua em que o casal morava registram quando ela chegou em casa à tarde, depois do trabalho, em uma escola municipal de Nova Iguaçu, e que não mais saiu. O rastreamento do sinal do celular também mostrou que o aparelho dela estava no local, mas ele negava.

Os policiais decidiram fazer uma busca no imóvel e localizaram um cadáver enterrado em uma cova rasa num cômodo em obras na própria casa. Uma perícia foi realizada e constatou que o corpo era mesmo da professora e que ela teria sido assassinada com requintes de crueldade, mas a causa da morte ainda será confirmada pela necropsia.

Jessé Cunha foi preso em flagrante e autuado por feminicídio e ocultação de cadáver. Ele nega as acusações.
Até o início da tarde desta quinta-feira não havia informações sobre data e horário do velório e sepultamento de de Ana Júlia.

PM prende dois do bonde do Tandera

Eles foram presos dormindo e fazem parte do grupo denominado Gat do Sombra, segundo a polícia

O material apreendido com os dois suspeitos, em Nova Iguaçu. Foto: Divulgação

Do Disque-Denúncia – Policiais Militares da 8ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar – 8ª DPJM – com colaboração do WhatsApp dos Portal dos Procurados do Disque Denúncia (98849-6099), prenderam na manhã desta segunda-feira (16), dois homens ligados ao grupo de narcomilicianos chefiado por criminoso Danilo Dias Lima, o Tandera. 

Após receberem a informações da possível localização dos suspeitos, os agentes foram a até o Condomínio Paradiso, localizado na Estrada do Mato Grosso, em Campo Alegre, Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e conseguiram localizar e prender os dois homens, ainda dormindo. Segundo os policiais, eles afirmaram fazer parte da milícia do Tandera, sendo integrantes do Gat do Sombra (termo utilizado para denominar um grupo dentro da milícia). No local foram apreendidos uma pistola 9mm, uma granada, dois telefones, munição e equipamentos e fardamentos diversos.

Os dois presos foram autuados e levados, com o material apreendido, para 52ª DP (Nova Iguaçu), que registrou o caso. Eles detentos serão encaminhados para unidade prisional e responderão pelo crime de Organização Criminosa (Artigo 228 do Código Penal). 

Os canais para denúncia de localização de criminosos são os seguintes:

Portal dos Procurados: (21) 98849-6099 (WhatsApp)
Telefone: (21) 2253 1177 ou 0300-253-1177
Aplicativo Disque Denúncia RJ
Facebook/(inbox): https://www.facebook.com/procuradosrj/,
https://twitter.com/PProcurados (mensagens).
Site Portal dos Procurados – procurados.org.br/contato.

Em todas as plataformas digitais, o Anonimato é Garantido.

%d blogueiros gostam disto: